Líder do governo enterra ‘Lava Toga’ no Senado

O líder Fernando Bezerra: o 'good cop' do governo contra os 'bad cops' no Twitter. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O líder Fernando Bezerra: o ‘good cop’ do governo contra os ‘bad cops’ no Twitter.

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O PRESIDENTE DO SENADO, Davi Alcolumbre, (DEM-AP) arquivou nesta terça-feira (26) requerimento de criação de uma CPI do Judiciário, conhecida como ‘Lava Toga’.

Alcolumbre citou parecer técnico da consultoria legislativa para argumentar que parte dos fatos usados para justificar a criação da CPI não pode sofrer interferência do Legislativo. O requerimento de autoria do senador Alessandro Vieira (PPS-SE) citava juízes atuando em processos para os quais deveriam se declarar suspeitos ou impedidos, recebendo dinheiro por palestras para escritórios de advocacia, e até recebendo propina.

Um dos que deram uma forcinha para impedir a CPI foi o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo. Ele foi ministro da Integração Nacional no primeiro mandato Dilma.

“O papel do Senado, como instituição moderadora da República, é o de interpretar bem o momento político que estamos vivendo. Estamos diante de graves desafios. O Brasil quer se reconciliar, abrir espaço para o debate sereno, para a unidade”, disse Coelho, segundo a Agência Senado.

Será que a ala olavista do governo está sabendo?

O comportamento de Bezerra deixa claro o jogo duplo da administração: atiça a matilha da internet contra o “establishment”, enquanto joga a realpolitik no carpete azul do Senado. Afinal, o local é frequentado por Flavio Bolsonaro, que por ora prefere não incomodar o Judiciário

Gostaria de ajudar A Agência? Contribua com o financiamento coletivo (crowdfunding) do projeto.

Para o Início