Disputa societária ameaça ‘Folha de S.Paulo’

Protesto na 'Folha' em 2009: governo e jornalismo continuam; o que mudou foi a administração. Foto: Gabriel Fernandes/Wikimedia

Protesto na ‘Folha’ em 2009: governo e jornalismo continuam; o que mudou foi a administração.

Foto: Gabriel Fernandes/Wikimedia

A DIRETORA DE REDAÇÃO da Folha de S.Paulo, Maria Cristina Frias, deixou o cargo nesta segunda-feira (18). Em seu lugar assume o jornalista Sérgio Dávila, que estava há nove anos no cargo de Secretário de Redação e tem 25 de experiência no jornal.

Reportagem do Brazil Journal mostra que a destituição de Cristina foi comandada pelo irmão mais novo, Luiz Frias. Criador do UOL e do PagSeguro, Luiz não vê futuro no jornal. O Brazil Journal também está cobrindo os bastidores da TV Band, onde ocorre situação algo similar, com irmãos debatendo os rumos da empresa.

Segundo a publicação, Otávio Frias Filho (1957-2018) tentou convencer Luiz a liberar repasses de dividendos dos negócios mais lucrativos do grupo Folha para o jornal – sem sucesso.

A coluna Mercado Aberto, editada por Cristina, foi extinta. A Agência confirmou a história do Brazil Journal de que o e-mail dela (com o sufixo @grupofolha.com.br) foi cancelado.

Na apuração do Brazil Journal, a Folha “deve reduzir de tamanho. A expectativa na redação é de cortes radicais nos próximos dias”.

Leia também:

Ministro do Turismo tenta censurar ‘Folha’, mas perde

Felipe Moura Brasil assume Jornalismo da Jovem Pan

Gostaria de ajudar A Agência? Contribua com o financiamento coletivo (crowdfunding) do projeto.

Para o Início