O que Ernesto Araújo deveria ter respondido

Em política externa, os vizinhos vêm primeiro. Foto: Reprodução/GloboNews

O ministro se enrolou na hora de comparar Coreia do Norte e Venezuela.

Foto: Reprodução/GloboNews

O MINISTRO DAS Relações Exteriores, Ernesto ‘Arnesto‘ Araújo, mostrou parte de seu despreparo para o cargo na tarde desta segunda-feira (25), em entrevista ao vivo à GloboNews.

Foi logo depois de o vice-presidente Hamilton Mourão, com firmeza e clareza, descartar o uso do território brasileiro por parte de forças americanas com o objetivo de intervir na Venezuela. Perguntado sobre a atuação de Guaidó, ele passou a palavra ao chanceler.

Aí veio uma pergunta sobre a Coreia do Norte. Por que tratar os dois países de forma diferente, se são ambos governados por ditaduras que massacram seus cidadãos? Araújo respondeu: “são situações geopolíticas diferentes”, e mencionou a ação do Grupo de Lima, mecanismo que não existe no leste da Ásia.

A edição que circulou em perfis anti-Bolsonaro cortou a parte em que o ministro lembrou a ação regional, mas ele perdeu a oportunidade de acrescentar:

“A Coreia do Norte não é nossa vizinha, nem há milhares de norte-coreanos migrando para Roraima. E em política externa brasileira, os vizinhos vêm primeiro”.

De nada, AIG.

Leia mais:

Mourão: regime de Maduro é uma ameaça

Gostaria de ajudar A Agência? Basta você visitar este link e comprar qualquer livro que te interessar.

Para o Início