Doria acelera e atropela rito para nomear Fernando Capez, da ‘máfia da merenda’

Doria atropelou rito para trazer Fernando Capez ao Procon. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Doria acelerou e atropelou rito para contratar Fernando Capez

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O NOVO GOVERNADOR DE SÃO PAULO, João Doria (PSDB), começou o ano mal. Fez duas nomeações ilegalmente:  Fernando Capez para o Procon e Jorge Damião para o Memorial da América Latina. Pela lei, o governador deve indicar os chefes dessas instituições com base em uma lista tríplice. Doria acelerou e atropelou o rito.

A nomeação de Capez já era esperada. Foi adiantada pela Folha em 4 de dezembro.

Em junho de 2018, a 2ª Turma do STF trancou a ação penal aberta pelo Tribunal de Justiça de São Paulo contra Fernando Capez (PSDB-SP). Ex-presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Capez tornou-se réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso da “máfia da merenda”. Deflagrada em 2016, a Operação Alba Branca identificou desvios em contratos superfaturados de merenda com a secretaria estadual de Educação do governo Alckmin e de prefeituras paulistas. O dinheiro teria sido usado para a campanha eleitoral de Capez em 2014.

Votaram a favor de Capez os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski – não à toa, a 2ª Turma era conhecida em Brasília como “Jardim do Éden”.

Doria não apenas quer trazer Capez para a administração, como, mesmo sabendo dela com antecedência, atropelou o “processo gerencial” para fazer isso. Fazer cosplay é mais fácil.

Gostaria de ajudar A Agência? Basta você visitar este link e comprar qualquer livro que te interessar.

Para o Início