Weintraub publicou 2 artigos iguais em revistas de inéditas

O novo ministro Abraham Weintraub: textos idênticos no Brasil e no Chile. Foto: Divulgação

O novo ministro Abraham Weintraub: textos idênticos no Brasil e no Chile.

Foto: Divulgação/MEC

O NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, Abraham Weintraub, publicou em 2016 na Revista Brasileira de Previdência o artigo “A Bela Adormecida: 20 Anos Depois, O Processo Inflacionário Está Em Vias De Ressurgir”.

As regras da revista estabelecem que os trabalhos submetidos “devem ser inéditos (nacional e internacionalmente), não estando sob consideração para publicação em qualquer outro veículo de divulgação”. Arthur Weintraub, irmão de Abraham, consta no site da revista como editor adjunto.

No mesmo ano, Weintraub publicou artigo de título idêntico na Revista Chilena De Derecho Del Trabajo Y De La Seguridad Social. As regras dessa publicação também estabelecem que “El artículo es una obra original e inédita escrita en lengua castellana, portuguesa o inglesa. Recordar que por “artículos originales” se entienden los textos que no han sido publicados en el idioma que se presentan en otra Revista”. O artigo de Weintraub na revista chilena está em português.

As semelhanças entre os artigos vão além do título. Eles são de fato idênticos, com as mesmas sete notas de rodapé e as mesmas nove referências bibliográficas. O corpo dos textos também é idêntico.

No currículo Lattes de Weintraub, atualizado pela última vez em março de 2017, constam quatro itens no campo “Artigos publicados em periódicos”. Dois deles são os artigos acima.

Na madrugada desta terça (9), A Agência enviou perguntas para a assesoria de imprensa do MEC a respeito. Publicaremos assim que tivermos uma resposta.

Leia também:

“Não acompanho Escola sem Partido”, disse Weintraub em dezembro

Gostaria de ajudar A Agência? Contribua com o financiamento coletivo (crowdfunding) do projeto.

Para o Início