Flávio Bolsonaro esperou plantão de Fux para fazer reclamação

Plantão de Fux: à disposição de Flávio. Foto: Rosinei Coutinho/SCO-STF

Plantão de Fux: à disposição de Flávio.

Foto: Rosinei Coutinho/SCO-STF

NA ENTREVISTA EXCLUSIVA ao Jornal da Record que foi ao ar na sexta-feira (18), o senador-eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) disse ter sido intimado em 7 de janeiro pelo MP do Rio para prestar esclarecimentos. Na mesma data, teria tomado ciência de que estava sendo investigado “desde meados do ano passado”.

7 de janeiro foi uma segunda-feira. Sobrava bastante tempo na semana.

Porém, apenas em 16 de janeiro – a quarta-feira seguinte – a defesa de Flávio protocolou a reclamação 32989 no STF, como pode ser visto no site do Supremo. No mesmo dia, Luiz Fux suspendeu as investigações.

Foi na segunda-feira (14) que Luiz Fux passou a responder pelo plantão judicial da Corte.

***

Flávio Bolsonaro também mudou seu discurso. Em publicação no Facebook na tarde de quinta (10), ele dizia não ser investigado:

O MP do Rio publicou nota na sexta-feira (18) negando que Flávio seja investigado.

Leia também:

Segundo aliados, Gustavo Bebianno “conquistou” Jair Bolsonaro alegando influência sobre Luiz Fux

Gostaria de ajudar A Agência? Contribua com o financiamento coletivo (crowdfunding) do projeto.

Para o Início