Com “Hein?” no Twitter, Janot volta às raízes: não saber de nada

Janot: "hein?", "mas hem?", "o que foi que ela disse?" e etc. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Janot: “hein?”, “mas hem?”, “o que foi que ela disse?” e etc.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

RODRIGO JANOT, O PIOR promoter de balada que existe (já explico), se manifestou no Twitter nesta quinta-feira (17) sobre a suspensão por Luiz Fux das investigações sobre Fabrício Queiroz. Ele leu a notícia no El País, e, eloquente como sempre, escreveu:

Rodrigo “lavou tá novo” Janot foi procurador-geral durante o impeachment de Dilma. Sustentou a tese quintamente absurda de que atos cometidos em mandato anterior se encaixam na definição “atos estranhos ao exercício de suas funções”. Chegou a defender a nomeação de Lula como ministro; depois foi chamado de “traidor” por Dilma, porque Janot pediu uma investigação contra ela em maio de 2016, corajosamente depois que a Câmara já havia votado o impeachment.

E baseado em quê Janot pediu a investigação? Na delação premiada de Delcídio, que foi motivada pelo melhor investigador que Janot nunca teve: um ator de teatro chamado Bernardo Cerveró.

Lembram-se da “lista de Janot”? Pois Delcídio não estava nela.

E foi por causa da lista que escrevi que Janot era um promoter ruim: colocava muito nome na lista, mas ninguém pra dentro.

Janot foi ao Twitter repetir seu comportamento ao longo de quatro anos como procurador-geral: “Heinnnnnnnnnnnnn???????????”.

Gostaria de ajudar A Agência? Contribua com o financiamento coletivo (crowdfunding) do projeto.

Para o Início